24 de fev de 2009

Tira a máscara que cobre o seu rosto...


Tira a máscara que cobre o seu rosto, se mostre e eu descubro se eu gosto do seu verdadeiro jeito de ser.


Foi com essas palavras que a cantora Pitty chegou ao topo das paradas musicais. Enfatizando que cada um de nós devemos ser nós mesmos, a música Máscara mostra que devemos mostrar nosso verdadeiro jeito de ser. Mas será que todos são assim mesmo?

Estar feliz entre amigos e chegar em casa de cara amarrada não é privilégio de poucos. Na verdade, é até mais comum do que se possa pensar, encontrar quem no dia-a-dia trate aos seus como se não fossem dignos de qualquer forma de respeito e afeto. O que leva a dúvidas, se a pessoa está a usar máscara, dentro ou fora de casa.

O fato é que somos “moldados” pelos relacionamentos e expectativas familiares, pelas instituições religiosas e convenções sociais. Tudo isto é responsável para que nossa forma de se comportar seja adaptada e aceita pela sociedade; com isto algumas características pessoais sem sempre encontram espaço para seu desenvolvimento.

Muitas vezes, potencialidades altamente desejáveis não se encaixam nas expectativas e desejos familiares e são repudiadas, como talentos artísticos em famílias que valorizam carreiras como medicina, engenharia ou política, por isso as pessoas adotam fachadas (máscaras), formas de agir e se comportar que não condizem com o que elas de fato são.

Por outro lado, quem só consegue ser o que é quando está entre amigos e/ou familiares íntimos sofre com insegurança. Algo que na minha opinião é superado em ambientes familiares e com amigos por oferecerem a segurança não encontrada em outros locais, nos quais os relacionamentos são mais distantes e menos afetivos. Ali, a pessoa se sente à vontade para apresentar os aspectos considerados negativos ou sobre os quais tem dúvidas se serão aceitos, é necessário confiar naqueles que nos rodeiam.

E o autoconhecimento?

Quando nos conseguimos “desarmar” e ouvir aqueles que são mais próximos e temos maior intimidade (sem interpretar essas observações como críticas destrutivas), evidentemente que só temos a ganhar. No cotidiano, a tendência é se defender daquilo que não gostamos de ouvir/ler; por isto a psicoterapia como método impessoal é importante forma de se autoconhecer, pois essas influências podem ser neutralizadas.
Todos nós temos um dom único que confere significado e objetivo à nossa vida. A alegria e o sucesso verdadeiros continuarão a nos escapar, a menos que usemos esse dom para nos tornarmos quem nascemos para ser.

Citando a música Idéias Falsas, da banda Fake Number (Um dia as máscaras caem, a verdade sempre aparece) e acerca de Máscara, da Pitty: (O importante é ser você, mesmo que seja estranho. Seja você mesmo que seja bizarro, bizarro, bizarro); eu concluo por aqui.


By: IndelévelBoy.blogspot.com

7 comentários:

Minerva 02 disse...

retribuindo visita!!!!

Essa é uma das musicas que mais gosto da Pitty,
realmente temos sempreque ser nós mesmo, não importa que sejamos bizarros ^^

gostei do texto parabens!!!!

grupo gauche disse...

gostei do blog, e do post, meu nem tem o que dizer, só que tem muita coisa que eu concordo... mas o ser humano sempre precisa de mascara, infelizmente

Emerson Reis, M.D disse...

Realmente é uma das melhores da Pitty! E a vida é tão curta que a gente tem é de procurar ser feliz. Não adianta seguir uma carreira frustrante para agradar os pais ou quem quer que seja. Ninguém sonha os mesmos sonhos que a gente e a gente tem de ser livre!

Parabéns pelo blog!

www.mersonreis.blogspot.com

xX Juninho Xx disse...

Oi, ontem você passou no meu blog e comentou lá, seu blog está incrível, o seu texto é bastante interessante, ser sempre nós mesmos é uma solução e tanto (principalmente quando se fala de amor, quem se esconde atráz de uma "máscara" pode nem sempre encontrar uma pessoa ideal pra passar a vida toda, afinal quem encontrou foi a outra personalidade falsa, né?

O seu Layout ta mara... dorei, parabéns!

Cáah disse...

olá...to de visita no blog,e ta bem bacana
caprichou eein?
bjoos

se quiser,os visite tambem em:
http://nadadelicada.blogspot.com/

Pretty, Bruna disse...

Oiieeee
Aaaaainnnn, AMEI o blog, AMEI a postagem! Tirar a máscara da ngt é tudo de bom. Tirei a minha e revelei a pessoa q tava gritando dentro de mim qdo eu tava no primeiro ano (tô no terceiro), cortei meu cabelo repicado e troquei óculos por lentes transparentes. Me deu a loka. hasuhasuhaushaush
Mesmo assim, ainda me reatrio em váários momentos, em lugares diferentes, em ituações diferentes. Nem sempre todo mundo vai ser oq é realmente, tem uma hora q a gnt vai parar e pensar bem antes de fazer ou falar algo.
Tsc, tenho q falar q amay o layout, qdo eu vi aquela torre Eiffel ali meus olhinhos brilharam! Tá lindo! Eu vou buscar um layout massa pra mudar o meu tbm. Aquele marrom de plano de fundo das postagens eh mto feio.......Bjos, Marcos. =**

Idéias de mulher disse...

Tem gente q usa mascaras sempre,mas eu acho q infelizmente as vezes precisamos delas ,principalmente com quem agente sabe q usa rs

vlw a postagem

http://diariodeeva123.blogspot.com/